Os benefícios advindos da responsabilidade social empresarial estão do outro lado da moeda com relação aos riscos da sua não adoção, mas também reforçam a mesma escolha. Em um projeto de pesquisa de dois anos, a empresa Pollution Probe procurou investigar quais estratégias ambientais estavam sendo adotas pelas organizações na busca da sustentabilidade e da RSE (POLLUTION PROBE, 2004). Doze empresas que adotaram diferentes práticas voltadas aos aspectos ambientais da RSE foram pesquisadas:

Estratégias ambientais utilizadas por empresas no estudo de caso da Pollution Probe (POLLUTION PROBE, 2004)

Tabela 3.2 – Estratégias ambientais utilizadas por empresas no estudo de caso da Pollution Probe (POLLUTION PROBE, 2004)

Todas as empresas participantes desse estudo de caso identificaram claros benefícios de negócio por conta da utilização das estratégias ambientais:

  • Melhoria da imagem corporativa e da reputação da marca – bom desempenho ambiental constrói reputação, enquanto problemas ambientais destroem o valor da marca. Em 2004, Procter & Gamble foi ranqueada em primeiro lugar no índice de sustentabilidade do Dow Jones em seu setor pelo terceiro ano seguido ganhando o reconhecimento de sua liderança ambiental;
  • Manutenção e ganho de licença de operação – para empresas que exploram recursos naturais, o reconhecimento da adoção de boas práticas ambientais determina se uma empresa ganha ou mantém sua licença de operação. Falconbridge aponta que suas ações junto à comunidade transformou-a em uma parceira de escolha para governos, cidades e mesmo para outras companhias mineradoras.
  • Redução e gerenciamento de risco de negócio – num mercado cada vez mais complexo e intrincado, onde os stakeholders estão atentos aos benefícios ambientais dos produtos, a adoção da RSE é fator crítico de sucesso. A Bombardier reportou que a utilização de ecodesign em trens e aviões foi uma das causas que contribuíram por ganhos de contrato na Europa.
  • Elevação de produtividade e motivação de trabalhadores – diversas daquelas companhias notaram que o uso de ferramentas e técnicas ambientalmente adequadas acresceu a motivação dos trabalhadores e provocou aumento de produtividade. Mountain Equipment Co-op (MEC) constatou esse benefício quando adotou o padrão LEED para arquitetura e construção de edifícios verdes (green building);
  • Fidelidade do consumidor e acesso a novos mercados – a maioria das companhias informou que seus investimentos em RSE foram compensados pelos ganhos auferidos pela fidelização dos clientes, bom posicionamento nos mercados existentes e maior facilidade de acesso a novos mercados;
  • Redução de custos – Nove das doze empresas participantes do estudo de caso indicou que a integração das estratégias ambientais ao processo de decisão reduziu custos operacionais. A Bombardier conseguiu reduzir custos ao evitar o uso de metais raros ou preciosos no processo produtivo. A política de prevenção de poluição da Dow gerou uma diligência que apontou os riscos potenciais da liberação de dicloroetano (EDC) fazendo com que a companhia fizesse alteração em seu processo produtivo e evitasse a aplicação de multas após a sua classificação pela agência ambiental canadense como uma emissão tóxica;
  • Melhoria do relacionamento com stakeholders – quando os stakeholders percebem que a companhia está aberta para ouvir suas preocupações, aceitando trabalhar conjuntamente para endereçá-las, é construída uma confiança que é fundamental na resolução de disputas. Suncor informa que seu relatório de sustentabilidade reforçou o relacionamento com os stakeholders de maneira que ajudou-a a ganhar e operar com sua licença;
  • Estímulo à inovação e geração de novas idéias – usando a lente de análise oferecida pela RSE, seis organizações encontraram oportunidades para inovação e desenvolveram novos negócios. Procurando reduzir a presença de organoclorados voláteis em sua tinta, Sico conseguiu a reformulação de seu produto adotando novas tecnologias de desenvolvimento para tintas a base de água;
  • Melhor relacionamento com órgãos e agentes reguladores – o relacionamento com os reguladores ficou facilitado quando as companhias adotaram as práticas de RSE. Tal benefício foi reportado pela Canfor e ela reputa essa melhoria de relacionamento à análise de ciclo de vida que foi implantada na empresa;
  • Aperfeiçoamento da reputação junto aos investidores – como os investidores utilizam cada vez mais o desempenho ambiental em suas análises, as empresas sabem que o relato de sua performance nessa área não passará desapercebido pelos analistas financeiros. A Suncor pôde constatar esse fato pelas reações ao seu relatório de sustentabilidade;
  • Suporte à melhoria contínua – quatro das doze empresas atestaram que a adoção da RSE trouxe consolidou a aplicação da melhoria contínua de suas práticas de negócio e desenvolvimento de produtos. Bombardier, Canfor e Alcan auferiram esse benefício.

Veja um resumo das respostas de cada uma das doze empresas:

Benefícios auferidos com a utilização de estratégias ambientais (POLLUTION PROBE, 2004)

Tabela 3.3 – Benefícios auferidos com a utilização de estratégias ambientais (POLLUTION PROBE, 2004)

 

* A lista de livros e links citados nos posts é encontrada ao fim de cada página desse blog.

About these ads