A norma internacional ISO 26000 estabelece quais temas centrais que uma organização deveria considerar para identificar e abordar a natureza de suas responsabilidades em relação à sociedade e ao meio ambiente:

  • Governança Organizacional: conformidade com a legislação e regulamentações; reconhecimento dos direitos dos stakeholders; conduta ética; responsabilidade por ações (accountability) e transparência;

 

  • Direitos Humanos: direitos civis e políticos; direitos econômicos, sociais e culturais; grupos vulneráveis e direitos fundamentais do trabalho;

 

  • Práticas de Trabalho: emprego; direito dos trabalhadores; diálogo social; saúde e segurança ocupacional; desenvolvimento humano dos trabalhadores;

 

  • Meio Ambiente: identificação e gerenciamento dos aspectos ambientais de atividades, produtos e serviços; promoção da sustentabilidade no consumo e na produção; uso sustentável de recursos; mudanças climáticas e serviços ecológicos;

 

  • Práticas Leais de Operação: relacionamento com autoridades governamentais (incluindo combate à corrupção); concorrência e negociação justas; promoção da responsabilidade social;

 

  • Questões relativas a Consumidores: práticas justas de negócios; marketing e informações; proteção à saúde e segurança do consumidor; mecanismos para “recall”; provisão e desenvolvimento de produtos e serviços ambiental e socialmente benéficos; serviço e suporte pós-fornecimento e resolução de disputas; privacidade e proteção aos dados do consumidor; acesso a produtos e serviços essenciais; educação e conscientização; consumo consciente;

 

  • Envolvimento da Comunidade e Desenvolvimento Social: contribuição para o desenvolvimento social e econômico; envolvimento da comunidade (UNIETHOS, 2008).

Dada a abrangência do conceito de responsabilidade social empresarial, vamos abordar em nosso trabalho somente o tema central Meio Ambiente para identificar as ações ambientais que as organizações realizam em busca da ecoeficiência, utilizando-as como principal mensagem na comunicação ambiental e no diálogo com os stakeholders.