A busca pela ecoeficiência é a mais importante contribuição da responsabilidade social empresarial ao desenvolvimento sustentável. Vamos apresentar duas definições que julgamos mais adequadas para a ecoeficiência:

  1. Segundo a OECD (Organisation for Economic Co-operation and Development) ela pode ser definida como sendo a eficiência com a qual os recursos ecológicos são usados para atingir as necessidades humanas.
  2. O WBCSD (World Business Council for Sustainable Development) prega que a ecoeficiência deve ser alcançada pela entrega de bens e serviços com preços competitivos, que satisfaçam as necessidades humanas enquanto progressivamente reduzam os impactos ecológicos e a utilização de recursos naturais em todo o ciclo de vida, adequando-se à capacidade de carga de nosso planeta (WBCSD, 2006).

A adoção da RSE e a busca pela ecoeficiência provocam diversas mudanças organizacionais que vão resultar em inovações aplicadas em seus processos e produtos com a finalidade de:

  • Adotar um processo de produção mais limpa voltado à prevenção da poluição e à preservação e restauração dos recursos naturais degradados;
  • Estimular o desenvolvimento de novos produtos com bom desempenho ambiental;
  • Elevar investimentos em fontes renováveis de energia;
  • Monitorar sua performance ambiental através de sistemas de gestão ambiental e técnicas de gerenciamento do ciclo de vida (extração, fabricação, distribuição, consumo e descarte) dos produtos;
  • Promover a educação ambiental e os preceitos do consumo consciente junto aos públicos de relacionamento.

 

* A lista de livros e links citados nos posts é encontrada ao fim de cada página desse blog.