Neste tópico, vamos apresentar os padrões que orientam ações de responsabilidade social empresarial (RSE) no tratamento das questões ambientais e na comunicação com públicos de relacionamento. A OECD (Organisation for Economic Co-operation and Development), uma organização composta pelos governos de 30 países desenvolvidos, tem o objetivo de coordenar e comparar políticas de crescimento econômico de seus associados, com foco na elevação dos níveis de emprego e dos padrões de vida de maneira sustentável. Em suas diretrizes de RSE para as empresas de seus países membros (OECD, 2000), existe um capítulo dedicado às questões ambientais com as seguintes orientações:

  • Utilização de um sistema de gestão ambiental (SGA) para permitir que as empresas controlem seus impactos e integre as considerações ambientais às suas estratégias e operações. Apoiadas nos indicadores ambientais monitorados pelo seu SGA, as empresas são orientadas a implantar processos de produção mais limpa e produtos ecoeficientes;
  • Comunicação com públicos de relacionamento e engajamento de partes interessadas como veículo de construção de confiança pública, provendo informação transparente sobre impactos e ações ambientais;
  • Avaliação do ciclo de vida para orientar mudanças nos processos produtivos com vistas a prevenir a utilização de material poluente e reduzir impactos ambientais dos produtos e serviços ofertados;
  • Adoção da premissa de precaução que prega a ação proativa na escolha de atividades menos danosas ao meio ambiente, analisando os riscos envolvidos nas situações onde existem incertezas científicas sobre o potencial dos danos;
  • Prevenção, preparação e resposta às emergências de forma que sejam minimizados os acidentes e, quando ocorrerem, mitigadas as suas conseqüências através da execução de um plano de emergência adequadamente comunicado aos envolvidos;
  • Elevação continua do desempenho ambiental para permitir a adaptação das empresas a um ambiente de constantes mudanças econômicas e socioambientais;
  • Educação e treinamento ambiental, sensibilizando funcionários e fornecedores sobre a conformidade com os requisitos de sistemas de gestão ambiental;
  • Contribuição ao desenvolvimento de uma política ambiental pública que envolva o setor empresarial, legisladores e reguladores.

Neste capítulo, todas essas diretrizes da OECD serão abordadas e associadas a uma norma ou guia específicos, exceto a última que prega a contribuição ao desenvolvimento de uma política ambiental pública.

As principais questões ambientais envolvidas na adoção da RSE são tratadas pelas normas ISO 14001, ISO 14040/44, ISO 14063, ISO 26000, AA1000SES e pelas diretrizes de elaboração de relatório de sustentabilidade do GRI.

Guias e padrões de responsabilidade social empresarial

 

Tabela 3.4 – Guias e padrões de RSE

Utilizando a ISO 26000 como guia de RSE e as ISO 14001, 14040 e 14044 como normas de gerenciamento de seus impactos, as organizações necessitam envolver as partes interessadas na gestão ambiental e no reporte de seus indicadores de desempenho. Existem princípios que apóiam as empresas nesta empreitada: a ISO 14063 é dedicada à comunicação ambiental, a norma AA1000SES aplica-se ao engajamento de stakeholders e as diretrizes do GRI oferecem princípios e indicadores confiáveis para a elaboração de relatórios de sustentabilidade.

* A lista de livros e links citados nos posts é encontrada ao fim de cada página desse blog.